Karla Mello

Amar pode ser poço... Amar nunca será vão.

Escreve a Florbela espanca .. "Sou talvez a visão que Alguém sonhou, Alguém que veio ao mundo pra me ver e que nunca na vida me encontrou"

 

Trago Flores no cesto
- coração -
Orvalhadas e gratas.

Trago versos
- frutos -
Cato palavras que caibam
No meu coração que Ama
O reverso.

Trago abraços
- recebidos -
Desses que abduzem almas doentes
E que gostam de estancar
Choro de gente.

Trago Amor
- endereçado -
Aos passantes que procuram
O par do sapato apertado
Que ninguém quer calçar.

Trago Aquele
- Eu Sou -
O que em todo o tempo É
A todos os que, como eu
Andam cansados de si.

Trago A Paz
- descanso meu -
Daquele que justifica
Daquele que nunca desiste
Daquele que por todos chora...
Daquele que a tudo assiste...
E refaz.

… Enchi o meu cesto com as suas Flores.
Estão todas em oferta àqueles a quem o mundo cospe a face e rejeita.


Karla Mello
http://karlamelloo.blogspot.com
#TragoVersos
Site do Escritor criado por Recanto das Letras